Ovelhas Incandescentes

Ovelhas Incandescentes

Páginas

domingo, 26 de março de 2017

Regianices...


Alguém te falou sobre isso?
Mas é assim no Jogo Da Vida! 🎲 
Às vezes, a gente volta uma casinha para avançar duas na próxima jogada. 
☯☯
Incandesçam!

sábado, 25 de março de 2017

Regianices...


Acho que devo ter mais um bilhetinho sobre isso.
Mas é isso... você percebe que a pessoa tem alguma coisa mal resolvida... cai fora.
Não vai dar em nada.
E se der... não vai ser legal.
Só vai ficar resolvido com a outra pessoa.
Não com você.

sexta-feira, 24 de março de 2017

Prefiro ficar no vácuo!


Se te colocam no vácuo mais de uma vez, pensa, é melhor você ficar por lá, mesmo.

A pessoa para de falar (também conhecido como "deixar no vácuo"), some e depois volta como se nada tivesse acontecido.
Você pensa: "Tudo bem, aconteceu alguma coisa, teve que sair".

Aí acontece de novo e de novo.
E aí? Você faz o quê?
Eu? 
Eu pego um livro, um chocolate e uma coca gelada sem gás e fico por lá, mesmo.
No vácuo onde eu fui colocada.

Prefiro ficar no vácuo onde me colocaram a perder tempo com quem me colocou lá e pode me colocar de novo.
Incandesçam!

quinta-feira, 23 de março de 2017

A fila anda... de livros!


Olá, queridos ou não!
Oi pra você que me conhece, um beijo pra você que não, e vamos falar dos meus "bons livro".

Finalmente terminei "A Maldição do Cigano", do meu amado "Vocês-Sabem-Quem". =)
Gostei, sim.
Ele deixou um ar de "eu acho que fulano fez isso". 
Diferente do filme que (eu também gostei) você deduz que, realmente, o fulano fez aquilo.

Eu ainda não decidi qual o "formato" que quero fazer nas postagens sobre livros.
Antes eu tinha um certo "formato", que pode ser visto nas postagens anteriores e o título era sempre algo como "Eu li tal livro". 
Ou "Eu li e assisti o livro/filme X".
Mas agora eu não sei se vou continuar assim ou sei lá como, quero uma coisa mais informal, até porque a minha ideia desde quando abri meu primeiro blog (há um milhão de anos atrás e acho que era do IG) era essa coisa informal, mesmo, uma extensão dos meus diários (será que essa é a palavra certa?).

Bom, a verdade sobre o livro aqui é que um advogado safado atropelou uma mulher e caiu fora, sem prestar socorro.
Pra melhorar, os "amigos" dele mexeram seus pauzinhos para que ele fosse absolvido de qualquer acusação (por isso eu chamei de "safado").
O pai da mulher atropelada (que era cigana, bem como toda a sua família) joga uma maldição em cada pessoa envolvida no caso (na "safadeza" do caso).
E aí segue a história.

Tem o filme também, que de vez em quando passa na Record, e eu gostei bastante dos dois, livro e filme.
E é isso, queridões ou não.
Já leram esse livro? Viram esse filme? Gostaram? Diz aí!

E vamos para o próximo da fila. =)
Incandesçam!

domingo, 19 de março de 2017

A gente acha... acha...

Eu já falei isso antes... repito.
Quando a gente gosta, acha que a pessoa vai mudar, acha que "a gente" vai mudar a pessoa.
E essa é uma das grandes cagadas da vida.
A gente insiste, a gente quer acreditar, mas... isso não vai acontecer.

Incandesçam!