Ovelhas Incandescentes

Ovelhas Incandescentes

Páginas

sábado, 12 de agosto de 2017

Só uma palavrinha...


Eu postei essa imagem no facebook do blog em 01/08/17, antes eu já tinha postado no instagram com outro texto.

Foi uma colocação muito boa naquele momento e acaba sendo agora também.
Acho muito válido colocar aqui, nesse lugar que é meu e que é um dos depósitos das palavras que brigam no meu cérebro até saírem escritas.

Escrevi o que deveria escrever (como sempre faço), o que queria sair pra fora do cérebro.

E não foi direcionado a ninguém específico, como muita coisa que escrevo não é.
E se for, eu realmente não sei, porque a minha "agonia cerebral" é escrever, eu só preciso colocar pra fora, o universo que se encarregue de levar pra onde e pra quem quiser.

No mesmo dia soube que me bloquearam no instagram.
Não sabia quem era e nem me importava, afinal, eu também bloqueio quem eu quiser e pronto.
Mas passou um nome pela minha cabeça e eu quis confirmar que ele não passou à toa. 
Lembra do vídeo sobre sexto sentido? Então, isso acontece e às vezes é engraçado.
E eu, que já passei pela parte chata, achei que seria bom me divertir com isso também.

Não sei desde quando estou bloqueada, mas acho engraçado que quando eu, supostamente, deveria ser bloqueada, não era.
E quando eu, supostamente, tinha motivos pra olhar o perfil, não olhava muito.
E eu digo "muito" porque é claro que eu olhei, eu "precisava de mais dados pra uma estimativa" e tinha que confirmar o que eu achava.

Mas senta aí que eu vou te contar uma coisa... Eu não olhei muito, não. 
Foram só algumas vezes, pra eu ter certeza que era aquilo mesmo, e só.

Depois de muito tempo fui olhar de novo, porque me falaram uma coisa e, bem, a curiosidade falou alto e a internet está aí pra ser usada.
E de novo, pra ver se era aquilo mesmo, e só.

Fora confirmar o que eu achava, esse perfil não me interessava nem me interessa em nada.
Se eu não olhei muitas vezes antes, quando eu era "autorizada", menos ainda seria agora.

Porque, de verdade, nunca xinguei (acredite se quiser) nem tive problemas (nenhum) com esse perfil.
O meu problema, mesmo, foi com o outro lado, o lado que me devia uma explicação.
E até isso... Já foi resolvido há algum tempo. 🙏❤️

E é por essas e outras que as palavras me martelam até escrever cada uma delas pra fora, e isso não depende de mim.

🐑Ernest Hemingway me entenderia.
E Stephen King (#AmoMuito❤️) também.

Incandesçam🌹

#RHA
#Regianices
#OvelhasIncandescentes
🐑www.ovelhasincandescentes.blogspot.com
❤ 🌹 ✏ 📖 🎼 🎻 📚 🍬 ❤

terça-feira, 18 de julho de 2017

Então... pra mim é assim!


Eu sei que muita gente acha que o fato de curtir fotos e publicações é sinal de interesse.
E eu sei que algumas pessoas que curtem as minhas publicações fazem isso por interesse.
Seja porque querem ganhar seguidores, porque querem mostrar seu trabalho, porque querem me pegar, porque querem alguma coisa, seja lá o que for.

Mas pra quem faz isso... problema de quem faz.

Se eu, Regianecurto uma publicação sua, em qualquer rede social que seja, é só porque eu gostei da publicação.
Porque eu gostei da foto, da frase, da palavra, do que foi falado, escrito, mostrado, do raio que o parta.
Mas é porque eu gostei da publicação, só isso.
Sem maiores interesses.

Incandesçam!

❤ 🌹 ✏ 📖 🎼 🎻 📚 🍬 ❤

domingo, 16 de julho de 2017

Lembrete: Não fazer de novo!


Esse é um dos momentos em que quero bater com a minha cabeça na parede.
Talvez essa publicação seja uma tentativa de não cometer esse erro novamente.
Deixar de fazer coisas que você gosta porque a outra pessoa não gosta.

Mas o que a outra pessoa tem que gostar?
Quem tem que gostar sou eu.

Aí depois você ainda ouve um "fez porque você quis".
Ok, eu entendo que fui idiota por aceitar que outras pessoas me dessem um "comando".
Mas eu também acho que o fato de uma pessoa achar que pode fazer isso (ou que tem o direito de fazer isso), faz dela uma idiota também.

Então, o "fez porque quis" também é um "fiz porque gostava de você".
E sabe... é um duplo erro.

Felizmente, isso está no meu pacote de lições aqui na Terra.
Errar.
Aprender.
Corrigir.
Está no de todo mundo, na verdade.

Mas eu só posso falar e fazer por mim mesma.
E tem dado certo até onde posso ver.

❤ 🌹 ✏ 📖 🎼 🎻 📚 🍬 ❤

domingo, 9 de julho de 2017

Eu sei... e eu sou dessas!


Eu sei como é, eu sou dessas.
Mas acho engraçado quando vejo que outras pessoas também são assim.

Porque quando é com o outro, está errado.
Mas quando é com a gente, está certo.

Você faz essa limpa e tem alguém pra falar que não faria isso ou mesmo pra pensar algo do tipo.
Ahan!

Até que a mesma situação acontece com quem falou que não faria, e o que a pessoa faz?
Faz aquilo que ela falou que não faria.
Porque ela é muito madura, muito superior, muito qualquer coisa a mais do que os reles mortais que apagam seus ex-namorados, amores, beliscos, seus ex-qualquer coisa.

Pimenta no dos outros é refresco, né?!

❤ 🌹 ✏ 📖 🎼 🎻 📚 🍬 ❤

domingo, 25 de junho de 2017

RHA - 21/04/17

Algumas coisas me incomodam.
Ok, eu sei que me incomodo fácil.
Mas também sei que não me incomodo à toa.

Não gosto de gente que fala difícil, por códigos, além da fronteira da enrolação.

Ah, não, não venha com atestado de superioridade, porque tem diferença entre quem fala difícil porque sim e quem fala difícil porque quer mostrar sua fala difícil.

Parece que a vontade da pessoa não é passar uma mensagem bonita, é falar uma bosta qualquer de forma que você, pelo menos, não tenha lá muita certeza do que entendeu, para que a pessoa se sinta inteligente e melhor.

"Ah, não é assim".

Não é sempre assim e nem com todo mundo.
Mas, certamente, você conhece alguém que seja assim, sim!
E eu sei que você concorda comigo.
RHA
(S. Paulo, 21/04/17)

❤ 🌹 ✏ 📖 🎼 🎻 📚 🍬 ❤